quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Natal - Parte I - Que história é essa?

Leitores, a paz de Deus.

Todo ano a história é recontada e encenada:

"Na noite de 25 de Dezembro, cerca de 2000 anos atrás, Maria se dirigia a Belém montada em um jumento, à beira de dar à luz o seu bebê. Embora fosse uma emergência, todas as hospedarias lhes negaram abrigo. Então eles tiveram Jesus em um estábulo. Em seguida, os anjos cantam aos pastores, e depois todos se juntam aos três reis magos montados em camelos no louvor ao silencioso recém-nascido."

Mas acontece que está história está errada. Os eventos que rodearam o nascimento têm sido recontados tantas vezes de tantas formas - em peças, poesias, livros e filmes - que a maioria das pessoas têm uma visão distorcida dos verdadeiros eventos. O único registro preciso é o que se encontra na Bíblia Sagrada, a Palavra de Deus. Vejamos alguns pontos a serem observados:



  • A Bíblia não diz que Maria foi para Belém montada em um jumento. Diz apenas que ela foi acompanhada por José. 
  • A Bíblia não sugere que Maria chegou a Belém na noite em que ela deu à luz. Eles podem ter chegado semanas antes. A Palavra de Deus simplesmente diz: "E aconteceu que, estando eles ali (em Belém), se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz" (Lucas 2:6). Chegar na cidade bem antes dessa data faria mais sentido. A jornada de Nazaré a Belém normalmente durava três dias.
  • A Bíblia não fala que José e Maria conversaram com algum hoteleiro.
  • A Bíblia não menciona que Jesus nasceu em um estábulo, ou em um celeiro, ou em uma caverna. A Bíblia não menciona nenhum desses três lugares em conexão com o nascimento de Cristo, menciona apenas uma manjedoura. A Escritura diz apenas que eles deitaram Jesus em uma manjedoura porque não havia nenhum lugar para ele no quarto de hóspedes. A palavra grega usada na Escritura é kataluma, e pode significar quarto de hóspedes, alojamento ou hospedaria.
  • "Longe, numa manjedoura, o bebê acorda, mas o pequeno Senhor Jesus, não grita nem chora." Embora essas palavras sejam a tradução de uma bela canção, não podemos ter certeza de que Jesus não chorava. A Bíblia não registra isso.
  • Os anjos cantaram aos pastores fora de Belém? Talvez, mas a Bíblia não diz especificamente que os anjos cantaram. Ela diz que primeiro um anjo apareceu e falou, "e, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus" (Lucas 2:13).
  • Os anjos estavam presentes na hora do nascimento? Parece lógico presumir que sim, mas, a Escritura não menciona isso, e não há provas de que os anjos estivessem visíveis a Maria e José nesse momento.
  • Três reis magos montados em camelos estavam presentes no nascimento de Jesus? A Bíblia não fala que nenhum rei ou camelo visitou Jesus. Ela menciona que homens sábios (“magos”) foram, mas não diz quantos. Nenhum dos primeiros Pais da Igreja sugeriu que os magos eram reis. Como a palavra "magos" usada na Bíblia está no plural, havia aparentemente ao menos dois deles, e pode ter havido mais - até mesmo muitos mais deles. A Bíblia menciona apenas que três presentes caros foram dados por eles - ouro, incenso e mirra, mas isso não indica necessariamente o número dos magos. Não há prova de qual era o país de origem desses homens, e muito menos os seus nomes, Baltazar, Bel... são nomes inventados.
  • E mais, os sábios homens claramente não visitaram Jesus enquanto ele ainda estava deitado na manjedoura, como é comumente apresentado em cartões e peças. Os magos não chegaram até algum tempo depois da apresentação de Cristo no Templo em Jerusalém (Lucas 2:22-39). Nesse momento, a Escritura se refere a Jesus como uma "criança", não como um "bebê". É possível que o pequeno Jesus já estivesse andando e falando então. Com base nos cálculos do Rei Herodes e dos magos (Mateus 2:16),Jesus podia já ter dois anos ou menos.
  • Jesus nasceu em 25 de Dezembro, ou ao menos em Dezembro? Embora não seja impossível, parece improvável. A Bíblia não especifica um dia ou mês. Um problema com Dezembro é que seria fora do comum que pastores estivessem “pastoreando nos campos” nesse frio período do ano, quando os campos ficavam improdutivos. A prática normal era manter os rebanhos nos campos da Primavera ao Outono. Além disso, o inverno seria um tempo especialmente difícil para Maria viajar grávida pelo longo caminho de Nazaré a Belém (70 milhas). "Um período mais provável seria em fins de Setembro, no tempo da Festa dos Tabernáculos, quando uma viagem como essa era comumente admitida. Além do mais, crê-se (embora não seja certo) que o nascimento de Jesus foi próximo ao final de Setembro. A concepção de Cristo, contudo, pode ter ocorrido no final de Dezembro do ano anterior, mas é só uma conjectura.


Na minha próxima postagem falarei sobre esta ser comemorada até hoje no meio Cristão. Gostaria de comunicar que grande parte do texto desta postagem foi extraido do site Christiananswers, e totalmente adaptado para o Blog Palavra a Sério.

Mateus Morais

7 comentários:

Anônimo disse...

crentezinhos difamadores!Desprezam a alegria e a fé dos outros e vivem convencidos que carregam a verdade na bagagem. Que lástima ! O que sabem da historia? estudaram isso em seus cursos e congressos teológicos ? que vergonha !

Mateus disse...

Bom dia anônimo,

Não desprezamos ninguém, o foco do nosso Blog é a Palavra, e não sei se você sabe, a bíblia dos evangelicos e católicos é a mesma, tirando que a católica tem alguns livro do Velho Testamento a mais, que nós não consideramos como inspirados, mas históricos por questões que se você desejar eu te explico. Não vi nenhuma ofensiva no meu texto, nem citei religião, pois sei muito bem que o natal é comemorado por grande parte dos evangelicos e católicos, apenas confrontei o natal como tem sido comemorado com a Bíblia, se você não concorda me mostre seus argumentos, senão, pra mim não adianta apenas ofensas, sei que o Blog esteve agindo com ofensas uns tempos atrás mas já corrigimos isso, chega, nosso foco é a Bíblia, não existe autoridade superior a ela. então vai lê-la antes de confrontar, seja ela católica ou protestante.

Gustavo disse...

Querido "revoltado anônimo", em primeiro lugar,você está equivocado,pois,ninguém aqui está sendo difamado.
Em segundo lugar, o que foi colocado é o que a Biblia diz ou não diz ,para que possamos fazer uma análise do real sentido do natal,algo que não é entendido pela grande maioria;e como o Mateus disse, estará em sua próxima postagem explicando com maiores detalhes.
Em terceiro,todo aquele que tem a Bíblia como regra de fé CARREGA SIM A VERDADE, e isso não é exclusividade nossa, pode ser até sua.
Quarto,se você não acredita na Bíblia, é um direito que você tem, e nós respeitamos.

Gabriel Felipe disse...

não poderia de deixar de colocar aqui a minha resposta. Em primeiro plano, o Blog não usou de nenhuma ofensa em nehuma postagem. Nem nas anteriores onde escrevi sobre Heresias Católicas e Cristianismo Moderno. Se você, anônimo, não suporta a verdade não deve ir de frente a ela e ainda mais sem ter argumentos bíblicos e decencia nas palavras para criticar algo. O objetivo aqui no 'PALAVRA A SÉRIO' é levar a palavra de Deus à sério !!! Esta postagem sobre o "natal" apenas aponta uma verdade com embasamento bíblico e a Bíblia não é exclusiviadde de um grupo apenas, mas é um livro universal. É ela que tem a verdade e, como te foi dito acima, Tem a verdade quem a tem como manual diário. Sua opinião sempre será respeitada. Passar bem!

Anônimo disse...

Caros irmãos do Blog!Tudo isso que foi relatado, tanto na postagem do Mateus, quanto nos comentários dos irmãos Gustavo e Gabriel; somam uma verdade que retira a "venda" dos olhos daqueles que não querem saber da VERDADE, ou seja, do Senhor Jesus. O caríssimo irmão anônimo, prefere acreditar no que é mais óbvio; na tradição, do que na Palavra de Deus, na certa ele deve ser um comerciante bem sucedido amedrontado com a verdade e a possibilidade de perca das vendas de fim de ano... ALTIVO

Waldez Velasco disse...

Gostaria de saber mais a respeito sobre o fato de que maria talvez não tivesse viajado de burrinho, pois, a algum tempo li algo sobre isso e não consigo achar.
trata-se de um estudo que fala que as mulheres não usavam montarias, mas somente os homens por causa dos perigos que as viagens ofereciam os homens tinham que estar descansados e prontos para o combate e se não houvesse transporte suficiente para todos, a prioridade seria para os homens, pois era um mundo machista e seria uma ofensa a José estar a pé enquanto maria estivesse montada, e ainda antes das mulheres havia a prioridade para a carga e se sobra-se alguma montaria a sim as mulheres poderiam montar.

Meu: Waldez Velasco Email: WaldezVelasco@gmail.com

Mateus disse...

Waldez nunca soube desta informação, do costume da montaria mas vou procurar saber melhor e lhe eniarei por email. Paz.