segunda-feira, 5 de novembro de 2012

EZEQUIEL 34:31 (Mensagem)


“Vós, pois, ó ovelhas minhas, ovelhas do meu pasto; homens sois; porém eu sou o vosso Deus, diz o Senhor DEUS” (Ezequiel 34:31)

O Senhor, a muito, quis ajuntar para si ovelhas. Se revelou como um Deus zeloso, manifestou desejo de recolher um povo para lhe ser fiel. Muitos não quiseram e, tal rejeição, vem desde o princípio. A própria nação israelense foi um resultado desse desejo de Deus de ajuntar para si um povo que o honrasse como Deus. Aliás, o objetivo de Deus em querer ajuntar para si um povo é mostrar para esse mesmo povo (e consequentemente para as outras nações) que Ele era Deus e, esse Deus, seria riquíssimo em bênçãos.

O texto em Ezequiel 34:31 está direcionado portanto a Israel. Deus, apesar da apostasia de seu povo, falou, amou e escolheu cuidar das “meninas de seus olhos”.

“... eram como ovelhas que não têm pastor...” (Marcos 6:34)

Hoje esta palavra está direcionada ao povo de Deus que tem Jesus Cristo como seu pastor amado: Os servos do Senhor Jesus.

“Ora, o Deus de paz que pelo SANGUE do concerto eterno tornou a trazer dos mortos a nosso Senhor Jesus Cristo, grande Pastor das ovelhas” (Hebreus 13:20)

O texto em Ezequiel diz: “Vós, pois...” – Está bem direcionado. Direcionado a um CORPO, o de Cristo (um conjunto, uma Igreja).

Depois desse direcionamento ele dirige-se ao seu povo dizendo: “ovelhas minhas”. Por que “ovelhas minhas”? Porque essa posse foi conquistada e garantida na pessoa de Jesus quando se fez  “o Cordeiro de Deus”. Éramos do Príncipe desse mundo, uma vez que andávamos em pecado e vivíamos conforme o mundo.

“Quem comete pecado é do diabo...” (1Jo 3:8)

Mas Jesus resgatou com seu sangue as nossas vidas e nos fez santos e ovelhas de seu aprisco.

“Qualquer que é nascido de Deus não comete pecado; porque a sua semente permanece nele [...] é nascido de Deus” (1Jo 3:9)

“ ...sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos...” (Êxodo 19:5)

“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido...”(1Pd 2:9)

Logo o Senhor especifica mais: “Ovelhas de meu pasto”.

Ele nos elegeu desde o principio, nos chamou e nos revelou uma OBRA. Obra essa que o Espírito Santo é quem a realiza, uma exclusividade no seio da Terra, um Corpo cujo objetivo é ser Igreja Fiel de Cristo, Deus nos chamou para fazermos parte de um povo, de uma Igreja que vai ser arrebatada.

Essa Igreja (Fiel) é seu pasto. Davi teve uma experiência com esse mesmo Deus e escreveu: “O Senhor é o meu pastor, deitar-me faz em verdes pastos”(Sl 23). A  Igreja é tipificada por esse pasto. É o local onde a ovelha alimenta, é fortalecida e se reproduz. É um local rico, onde o olhar do Pastor Amado está sempre em nossa direção. Esse pasto é único (Um só Corpo, um só batismo, um só Deus e Pai).

·       “Homens sois”-  O Senhor mostrava aqui que, como Pastor Supremo, Ele é quem guiava e quem guardava seu povo. Toda confiança devia ser depositada nele. Todo o louvor pertencia a Ele.

Como ele mostrava isso? Dizendo: “vocês são homens” (são limitados e nada podem).

O termo homens está no original hebraico como adhamcujo significado pode ser: “baixo”, “comum”, “limitado”, “inferior”.

 

 Essa expressão vem da mesma raiz de Adão (o primeiro homem) que também tem o significado de: “avermelhado” ou “tingido de vermelho”.

 

Deus, portanto, dizia: “vocês são homens”, ou seja, limitados. Mas o próprio Deus enviou o recurso.

 Interessante que esse recurso já estava presente na própria raiz da palavra “homem”, pois Deus sabia que esse “adham” iria pecar por ser inferior e limitado, mas, em sua Eternidade, fez uma aliança onde, através do sangue, o homem (limitado e errante) teria a redenção. É exatamente por isso que nessa Obra realizada pelo Espírito Santo, a figura do sangue é um segredo, é a alegoria de um projeto maravilhoso programado na eternidade para a salvação do homem e, tal projeto, se concretizou em Jesus, por isso Ele hoje nos diz: “Ovelhas minhas”.

 

·       “Mas eu sou...” –  “Mas” demonstra uma condição adversativa. Esse MAS diz respeito ao recurso que vimos anteriormente: “Homens sois, MAS eu sou...”.

 

Éramos indignos da salvação pela maldição de nosso pecado, MAS Jesus se fez maldição e nos garantiu a VIDA. É o poder do sangue! O termo “mas”, por ser uma conjunção adversativa, transforma o sentido de uma frase e muda todo o sentido às vezes. Jesus foi esse “Mas” em nossas vidas. Aleluia!

 

·       “...mas eu sou  o vosso Deus” -  Deus estava se revelando ao seu povo. Ele está deixando bem claro que:

a) Somos dele;

b) Pertencemos ao seu pasto;

c) somos homens e limitados;

d) Mas Ele é o nosso Deus.

Hoje esse Deus se revela todos os dias ao seu povo através do poder que há no sangue de Jesus, pois esse foi o segredo que nos garantiu como ovelhas de seu pasto.

·       Uma curiosidade: Deus para se revelar como tal, quis deixar claro primeiro que: éramos dele ( santidade e compromisso nosso com a salvação) e que éramos de seu pasto (importância de estar integrado no Corpo de Cristo). Depois desses dois aspectos ajustados Ele se revelou: “Eu sou o vosso Deus”. Veja, em João 20:20- 22 aconteceu algo semelhante. Os discípulos estavam reunidos por uma orientação de Jesus (santificação pela obediência à voz do Senhor e compromisso com  a salvação). Estavam todos num só Corpo e reunidos numa só fé, num só lugar (como ovelhas no pasto do Senhor). Jesus se revelou: “A paz seja convosco”.

 

·       Outra curiosidade: Por várias vezes no AT aparece a expressão “adham” para identificar a figura do homem. Os significados dessa expressão já vêm acima: quer dizer “limitado”, “comum”, “baixo”.

Mas no NT a expressão que mais aparece para definir “homem” é “antropos” que, dentre seus significados variados, pode ser traduzido como: “o que olha para cima”. No N.T. Jesus garante uma nova perspectiva para o homem, uma nova caminhada, uma transformação total. Aleluia!

 

Gabriel Felipe M. Rocha, uma ovelha do pasto do Senhor.

3 comentários:

Ana E.Leles Pimentel disse...

Paz, Gabriel. Amei o que li, gostei muito do blog. Me torno desde então seguidora, faço questão. O trabalho de vocês é realmente bem diferenciado do que conheço. Amei mesmo.

Weslley disse...

rsrsrs já preguei essa mensagem a muito tempo, depois de ler ela aqui não preegaria mais do mesmo jeito. Boa contribuição. Weslley

Gabriel Felipe disse...

A paz, Ana e Weslley, obrigado pela participação de vocês,continuem conosco!