quinta-feira, 5 de abril de 2012

O DISCURSO DE JESUS

DURO É ESTE DISCURSO !

JOÃO 6:60

“Muitos,pois,dos seus discípulos,ouvindo isso,disseram: Duro é este discurso ; quem o pode ouvir?

Muitas igrejas tem sido abertas em nossos dias,mas, temos visto de forma preocupante que não existe CRESCIMENTO,mas sim INCHAÇO. As coisas não são como eram a um pouco tempo atrás.

Ser evangélico causava expressões diversas,seja elas de preconceito e incômodo,seja elas de reverência e respeito, mas, de todas essas uma coisa era certa: havia um orgulho de ser cristão, de ser separado, de ser diferente do mundo, havia um orgulho e uma honra de carregar a bíblia nos braços,orgulho de ser crente. Pois o sal da terra é o cristão verdadeiro que se posiciona diferente da multidão.

A multidão que ouvia Jesus naquele dia registrado pelo evangelista João não mudou nada em relação à multidão de hoje. A multidão que “segue” Jesus tem um objetivo comum em relação à multidão de Jo 6:60: querem ouvir a benção agradável, quer comer o pão da padaria, satisfazer suas vidas carnais e vaidades diversas.

Jesus falava de algo difícil de digerir: VIDA ETERNA e ARREPENDIMENTO. Este era o tema do mestre: “vos é chegado o Reino de Deus”. Mas este pão não é gostoso para os ouvidos da multidão e a alma continua perecendo. “DURO é este discurso”! As igrejas modernas incham porque estão dando o alimento instantâneo e não pão de verdade(a Palavra). A Bíblia está sendo desprezada,usada para atender vaidades, Estão criando monstros que cobram e exigem de Deus a benção. Estão criando credores que dão 100 e querem já os 1000. Triste!

A Bíblia não está enraizada nos corações destes citados acima. Os crentes de outrora eram cheios de profundidade ,definição e conhecimento. Há alguns remanescente hoje. A OBRA REDENTORA não morreu na vida de muitos! Ouvir que Cristo vem cheio de glória e majestade e que precisamos abandonar nossos pecados não causa tanto impacto na multidão quanto á mensagem da teologia da prosperidade e outros tantos ventos de doutrinas.

Vamos então, nós que levamos a Palavra a sério, ir mais a fundo neste texto?

Jo 6:60 : “DURO é este discurso”. O termo no grego usado por João para expressar ‘duro’ foi sklêros que significa “seco” ou “resistente”.

Ao dizerem para Jesus que seu discurso foi “sklêros” ,eles agiram como a multidão de hoje age: “seco” ou “pouco” para nós é esse discurso! Ou seja: “queremos mais,outra coisa melhor”. O que seria ? SATISFAÇÃO TERRENA !

Esse alimento (a satisfação terrena) tem sido oferecida para a multidão. Líderes se empenham para oferecer o melhor manjar para manter a multidão feliz e satisfeita,presa ao seu redor.

O termo SKLEROS também se traduz em RESISTENTE,porque a mensagem de Cristo através de seu Espírito Santo tem sido de resistência ao pecado e de rendição à vida eterna. Nisto, muitos tem sido barrados na porta, não caminham enraizados no mestre.

“Duro é este DISCURSO; quem o pode OUVIR”?

Discurso está no original grego como LOGOS que significa VERBO ou PALAVRA. Quem é o verbo vivo descrito no Evangelho de João 1? JESUS É O VERBO, É O DISCURSO(PALAVRA) DE DEUS PARA A HUMANIDADE!

DURO para muitos ,na verdade, é JESUS. A resistência de muitos nesta hora é em Jesus. “resistente para nós é este Jesus”. Caberia assim com base no original.

Na religião,na filosofia,na razão há lugar para a satisfação pessoal (de forma superficial,é claro),mas Jesus é resistente à natureza pecaminosa do homem, pois Ele é REVELAÇÃO e não razão. Os movimentos querem shows , emoções ,avivamentos humanos, entretenimentos,etc. mas compromisso com o Verbo Vivo não. Jesus está sendo dispensado em muitas igrejas. Ao requerer de Deus restituição e bênçãos terrenas apenas, muitos sem saber estão num mesmo coro: “duro, ou resistente para nós é este Jesus”!

“ quem o pode OUVIR” ? Explorando ainda mais o texto no original grego, percebi que OUVIR,assim como nos textos em hebraico do A.T. tem o mesmo significado básico: OBEDECER.

O termo grego usado por João foi AKOUO,que se traduz tanto em “obedecer” como também “atender”.

Agora eu pergunto: Se Jesus é duro para ser ingerido pela multidão, como a mesma pode atender à sua vontade e obedecer os mandamentos de Deus ? Impossível! Ser SERVO é para aqueles que obedecem à voz do Senhor e atendem o seu chamado e sua revelação.

Jesus ali havia se oferecido como o Pão Vivo para a multidão (Jo 6:51-56) e pela mesma foi recusado. A OBRA do Senhor é para aqueles que tem comido a comida de Jesus, para os que tem comido de sua carne e bebido de seu sangue (v-56). Isso tudo significa: FAZER A VONTADE DE DEUS (JO 4:34). A multidão de hoje continua tão inerte quanto a de Jo 6:60,estéril quanto á vontade do Senhor. Quando Jesus se ofereceu em Jo 6:54-56 como a COMIDA,quis dizer que: para “permanecer” nele(v-56) era necessário dar frutos dignos (veja em João 15:02).quem dá frutos para Deus ?Aquele que ouve e atende sua voz e cumpre sua vontade.

O Senhor está realizando uma OBRA e não um movimento para multidões.

A mensagem é espiritual e não carnal. A mensagem é profética e não terrena. Ela é eficaz para penetrar a alma e não a carne.

A igreja fiel de Cristo tem hoje uma mensagem: Jesus breve vem ! Mas só conseguem ouvir: “Ele cura”! “Ele prospera”! “Ele aumenta e Ele dá...”

Nós podemos imaginar o quão difícil foi para o mestre satisfazer a todos com o alimento perecível (o pão e o peixe multiplicado) e depois de pregar VIDA ETERNA,ser abandonado por todos.

Sendo coincidência ou não, é interessante que ,logo em João 6:66 (666) a multidão decide já não andar com Cristo). Quem ouve o homem e busca satisfazer suas vaidades, segue o adversário e isto é sério e evidente.

Jesus perguntou: “Isto vos escandaliza”? Escandalizar no texto original grego (skandalidzô) tem a mesma relação e tradução para o termo “ pedra de tropeço”. Que interessante !

A profecia da “pedra de tropeço” se cumpre ainda hoje e ,assim será até o arrebatamento da igreja. Muitos ao procurarem satisfazerem suas vaidades (incluindo os crentes) estão tropeçando na Pedra,não se firmam na revelação, passam desapercebidos a apáticos para aquilo que é profético e espiritual. A religião tem tropeçado nesta pedra durante toda a historia da humanidade.

Ficaram ali apenas os doze. Para este grupo pequeno e especial, Ele se dirigiu intimamente e perguntou:

“ quereis vós também retirar-vos” (Jo 6:67)

Mas,como tipo da Igreja Fiel, a Noiva do Senhor nesta ultima hora (momento profético), eles, por intermédio de Pedro, responderam:

“para QUEM iremos nós” ? (Jo 6:68)

O Senhor nos tirou do mundo,nos tirou o fardo pesado,limpou e libertou nosso coração, nos deu o Espírito santo,nos encheu de paz, nos envolveu com o primeiro amor, nos deu condições para permanecermos nesse amor,nos revelou uma Obra eterna,nos fez participantes de suas bênçãos, nos tem usado de misericórdias como vasos de barro para sua honra,pagou o nosso tributo, nos deu amigos que são mais chegados que irmãos,nos deu o direito da vida eterna, tem cuidados de nossas coisas e nos feito prosperar a cada ano que passa... ... vamos para quem ? Para o líder ? Para o super pregador? Para o Bispo ? Para o Apóstolo da cura? Para a perversão da prosperidade teológica? Para a religião romana sanguinária? Para os shows gospels sem profundidade espiritual? NÃO !

Para quem iremos nós ? Para aquele que tem (de verdade) as palavras de vida eterna .

PALAVRAS = logos (gr) = verbo= Jesus

VIDA = dzoe (gr) = oposição à morte/oposição ao pecado= Es.Santo

ETERNA = aiônios (gr) = concerto eterno = Deus Pai

Não é duro para nós este Jesus !

“aprendei de mim que sou manso” (Mt 11:29)

A graça é para todos, a fé já é para os que estão firmados em Cristo. Amém!

Gabriel Felipe M.Rocha

biel_shalom@yahoo.com.br

Um comentário:

Antonio Marcos disse...

Parabens por um pensamento tão coerente com a palavra de DEUS nestes dias de positivismo e prosperidade na maioria das igrejas.