sábado, 13 de agosto de 2011

A OBRA DO ESPÍRITO SANTO (A Obra de Davi 1)

A OBRA DE DAVI 1

O NEGÓCIO ENTRE JÔNATAS E DAVI

1 SAMUEL 20:11 ao 24 e 20:39

Saul era rei em Israel, porém, já havia sido rejeitado pelo Senhor por apresentar-se rebelde à sua vontade, principalmente em duas características principais: Desobediência e Razão.

Deus quis levantar um rei segundo a sua vontade,segundo o seu coração. O jovem Davi, que estava sempre na presença do rei e envolvido com os negócios do pai, apresentava essa característica, pois, era um jovem que vivia segundo os propósitos de Deus, e o guardava em seu coração.

Por ter adquirido êxito em batalhas anteriores, a fama do jovem emplacava um sentimento de ciúmes e ódio em Saul, que desejou então mata-lo( até porque era uma ameaça para os eu reinado e dinastia).

No texto bíblico lido é mostrado (capitulo 20) a oposição de Jônatas ao pecado de seu pai, o seu amor e interseção por Davi, e também sua disposição em preserva-lo da ira do falho governante de Israel através de um pacto e um ‘negócio’, na qual ele foi o mentor para assim esconder Davi e garantir sua salvação mediante a situação em vigência .

Vivemos hoje um momento onde se cumpre cada profecia relacionada ao tempo do fim e, da volta do Senhor Jesus. O adversário de nossa alma está furioso. Nos quer matar, nos quer roubar e destruir-nos .

E assim como Saul (que inicialmente teve grandes experiências com o Senhor) o “mundo evangélico” também tem caminhado para uma terrível decadência e tem, a cada dia, tentado matar Davi em sua existência . Matar Davi é matar a vontade de Deus, matar o coração de Deus e rejeitar sua direção.

Saul era do tipo “religioso de hoje” , apegado ao povo, à vontade do povo, à sua razão e vaidade, preferindo aparecer bem no “cenário social”, mas apodrecendo por dentro. O movimento religioso, a razão, o homem que não quer viver na obediência tem matado a OBRA do Espírito Santo em sua vida para, assim como Saul que quis continuar sua dinastia, querer também continuar a viver sob seus próprios conceitos.

Podemos destacar aqui com mais ênfase: Saul quis anular o futuro reino de Davi. O inimigo quer , a qualquer custo, anular sua posse à Eternidade.

APROFUNDANDO NO TEXTO

Notemos os detalhes:

Jônatas, que amava Davi, quis poupa-lo da morte chamando suavemente e sem rodeios: “vem e saiamos ao campo”(v.11). O Espírito Santo tem feito um pacto com o homem através de sua OBRA REDENTORA para preserva-lo do perigo secular. Jônatas profeticamente se apresentou a Davi como o Espirito de Deus tem se apresentado ao homem nos dias de hoje. O chamou, o deslocou de sua condição antiga,o convidou para ir ao campo, lhe revelou a vontade do rei, lhe mostrou como andar e como agir para obter sucesso em sua caminhada rumo ao futuro trono. Jônatas avivou a promessa dentro do coração de Davi.

Existe uma OBRA onde o Espírito Santo tem operado é desta forma. Levando o homem aflito e confuso à herdar a maior promessa, a salvação.

  • “saiamos ao campo”- saiamos é uma condição imposta pelo Senhor. Necessário primeiro é sair do comodismo seja ele pessoal, religioso, social,etc. Devemos sair. “põe-te de pé e falarei contigo” Ez2:1.
  • “ao campo”- A alegria de quem quer viver a OBRA do Espírito Santo é sair ao campo com o Senhor, é estar no campo com o Senhor. Sl23. “ O Senhor é o meu pastor e nada me faltará....deitar-me faz em verdes campos”. Precisamos estar no campo todos os dias , só assim nos alimentamos e, descobrimos a vontade do Pai. Foi no campo que Jônatas revelou o “negocio” a Davi, este negócio era um projeto preparado para a redenção de Davi.
  • Campo também nos lembra trabalho e cansaço . Nas provações do dia-a-dia, Deus tem se revelado a nós, nos dando o consolo e força para caminhar sem derrotas. Na luta e provação temos descanso. “deitar-me faz”.
  • Na OBRA do Espírito Santo temos entendido o significado de ir ao campo. Campo é trabalho e, trabalho é contraio a qualquer comodismo. Quer benção? Venha ao campo.
  • Os dois foram ao campo- é na comunhão que o Espírito tem falado e guiado.
  • No campo não falta alimento: Sl23 “nada me faltará”.
  • Detalhe: Davi não manifestou desejo de ir ao campo, mas no momento que foi chamado atendeu. Nesta OBRA que aqui tenho citado a situação é a mesma. Somos inteiramente guiados pela vontade do Senhor pelo se Espírito. E é nesta condição que temos descoberto o projeto eterno. Quer ouvir a voz do Espírito Santo ? Saia ao campo.

UMA ANALISE RELEVANTE:

O Espírito Santo tem convidado o homem a sair ao campo e ouvir sua voz, mas, para todo o chamado que Deus tem feito, Ele, pelo Espírito Santo, tem dado o recurso necessário.

Davi, antes deste acontecimento no capítulo 20, vinha de uma vitória contra o gigante filisteu e, com esta vitória, Davi foi presenteado pelo próprio Jônatas com suas armas particulares: espada ( palavra revelada),arco(a oração que atinge alvos distantes),vestes(vestes de louvor ao invés de um espírito angustiado), cinto (vida em consagração) e a capa (para protege-lo do frio espiritual e para dar condição de se levantar nas madrugadas para orar sem temer tal frio).

Assim tem sido realizada a OBRA do Espírito em nossas vidas. Ele nos chama, Ele nos dá o recurso, Ele nos reveste de poder, Ele nos guia em “passos verdejantes”,Ele vai à frente em cada batalha e nos faz vencedores.

Davi já estava preparado para vencer pois conhecia o projeto que lhe foi revelado.

E Jõnatas então começa seu propósito de preservar Davi da espada de saul. Vejamos:

Foi num momento de lutas e duvidas que Davi teve o alento e o avivamento da promessa em seu coração através de Jônatas. Assim também, a OBRA do Espírito foi e tem sido avivada em nossos corações para que possamos vencer andando em obediência à voz daquele que nesta hora tem falado conosco e nos guiado .

O que o Espírito santo tem guiado, revelado e proposto ao homem está baseado em um convite que Ele mesmo faz aos nossos corações,”não é por força nem por violência” .Nesta OBRA temos entendido e discernido a voz do Senhor.

Ouvindo então o conselho de Jônatas, Davi vai para o lugar indicado: a pedra de Ezel.

Ezel significa “pedra partida” ou, “pedra fendida”. Não era uma pedra com uma rotura simples causada pelo homem. O significado “Ezel” está ligado a algo que foi definido bem antes, ou seja, a rachadura estava ali bem antes de a própria nação judaica surgir. EZEL = “ eis aí uma pedra separada”.

O que quero mostrar com isto? O Espírito Santo tem guiado sua OBRA a um projeto que havia sido a muito tempo definido por Deus, na Eternidade.Esse projeto está totalmente ligado ao sacrifício de Jesus na cruz. Jesus é a ‘pedra separada’ na cruz, onde, pelo seu sangue, temos acesso a Deus,e a salvação que, aqui neste texto e na vida de Davi se caracterizava em livramento.

Desde sua Eternidade, Deus havia estabelecido um plano e um tempo onde surgiria , no tempo final, sua OBRA redentora através do Espírito Santo.

Essa OBRA emergiu no seio da humanidade como um resultado profético onde toda a carne receberia o Espírito Santo e que jovens teriam visões, velhos sonhariam, etc.

Davi se escondeu em um lugar que fora definido pelo seu amigo Jônatas. Na OBRA do Espírito santo, da mesma forma, somos escondidos em Deus, escondidos da ira do adversário e do mundo( veja mais na postagem anterior: Escondidos da ira I e II). Mas, escondidos onde ? Num projeto eterno e redentor, em Jesus, sacrificado e glorificado. Na Rocha principal, Ele é a rocha, Ele é o esconderijo do Altíssimo, Ele é a sombra do onipotente, Ele é o “nosso refugio e fortaleza”, ‘o socorro bem presente no momento de dor”.

Desde o inicio, ainda antes da Igreja Primitiva, Deus estabeleceu um “lugar de separação” para o homem que ouviria e obedeceria á sua voz. Um lugar onde não pode entrar o mundo, o mal, a condenação e o pecado.Um lugar onde precisa-se estar separado também em santificação e sensibilidade para caminhar sem tropeçar. Este lugar é na Obra do Espírito Santo.

  • Davi iniciou seu processo de salvação e livramento lá no campo com Jônatas.
  • Jõnatas se opôs ao rei Saul. O Espírito santo se opõe ao pecado e ao movimento baseado na emoção humana , racional e demagoga do mundo e da religião.
  • Jônatas significa: “ofertado por Deus”. Jônatas como um tipo do Espírito Santo, guiou e revelou um projeto de salvação a Davi. Hoje , na operação genuína do Espirito santo através de sua OBRA, o homem tem recebido de Deus semelhante benção. Tem sido ofertado a toda a carne a virtude dada por Deus pela sua graça. A virtude do Espírito santo a todo o que crê .
  • Logo após o ato mostrado lá no campo, Davi inicia seu processo para ser salvo e se tornar vitorioso. Para garantir nossa salvação , é necessário saber onde estar, como andar, viver e vencer a prova durante todo o percurso. Mas como ? Ouvindo a voz do Espírito. Onde ? No movimento evangélico? Na tradição religiosa herdada pelos pais? No movimento pentecostal e neo pentecostal? Nas igrejas reformadas ? Onde ? Na OBRA que só o Espírito Santo tem realizado. Ela Existe e é tão maravilhosa que se for dar detalhes aqui não me dariam credito algum.
  • Eis aí uma questão que foi importante para Davi e é importante para nós hoje.

Estar separado é a questão. Mas, separado naquilo que foi definido pelo próprio Deus através de seu Espírito. Ali Davi , alem de se esconder, começaria a colocar em pratica tudo que lhe havia sido revelado no campo para estar livre da ira de Saul.

  • Versículo 18-30 – Para estar escondido e protegido na pedra de Ezel, Davi teve que se ausentar da mesa do rei Saul. A OBRA do Espírito tem uma posição imutável e inegociável: Não participa do banquete da razão e da religião, mas se esconde na Pedra fendida, se esconde e se alimenta do profético. A pedra fendida era profética. Era o Jesus sacrificado que traria a salvação.
  • Mesa é comunhão. Com quem temos que ter comunhão? Com o movimento ou com a OBRA de Saul ou com a revelação , o profético, a OBRA de Davi, a Obra do Espírito Santo?
  • O lugar de Davi no banquete estava vazio.Aquele lugar pertencia a ele e estava totalmente ligado á sua identidade. Na OBRA do Espírito , o homem redimido deixa para trás sua identidade pecadora, identidade ligada a Saul, deixa a razão, deixa o “eu” e passa a viver diferente em novidade de vida, na luz, na revelação, rumo ao futuro trono de Gloria reservado e preparado pelo Senhor de nossas vidas.
  • Davi, numa outra colocação aqui, agora como tipo do Senhor Jesus, se ausentou por três dias da presença dos seus, ausentou-se do reino que era seu para estar num lugar onde a morte seria vencida. Davi venceu o juízo de Saul. Em Jesus pela sua OBRA, estamos garantindo o reino que nos será dado no momento oportuno.
  • Versículos 20/23: FLECHAS- O Espírito Santo nessa OBRA tem apontado a direção, mostrando sua vontade para a Igreja fiel. As flechas seriam um sinal para Davi conhecer se haveria paz ou não naquela situação que o comprometia.
  • O mundo hoje caminha para o seu juízo, mas nesta hora a igreja do Senhor tem conhecido o seu lugar estratégico. As flechas poderiam estar à frente ou atrás de Davi. Na OBRA do Espírito, o Senhor opera de forma ilimitada e nos envolve completamente.
  • Versículo 39: O “moço” não entendeu nada – O homem , o religioso, o tradicional não entende nada realmente, pois, não atingiu a maturidade espiritual suficiente para conhecer o propósito do Senhor.
  • A religião não tem compromisso com Jõnatas e nem com Davi. Ela não tem compromisso com Jesus e nem com o seu Espírito Santo. Ela, assim como o movimento e a razão humana, só consegue entender projetos da carne, do homem, coisas para esta vida, mas desconhece o profético.
  • O “negócio” não era para o “moço” era para o já experiente Davi, o obediente. A Obra do Espírito Santo é para quem quer ouvir a voz do Senhor.
  • O moço só levava e trazia armas. A religião aí fora conhece a bíblia, mas não entende a revelação, não usa e nem usufrui do alimento vivo e muito menos das armas espirituais reveladas pelo Espírito.

Enfim, essa OBRA que aqui tanto citei existe. Não está limitada em templos, igrejas e quatro paredes. Ela é um resultado do que Deus havia estabelecido já num plano profético.

Jesus vem. A OBRA do Espírito Santo tem adornado a Igreja (noiva) para estar com Jesus (o noivo). Tudo está sendo preparado para este grande dia. Então, o que nos resta? Viver dando credito para um cristianismo já falido, ou caminhar entendendo e prticipando desta grande OBRA?

Este texto baseado num fato entre Jonatas e Davi é apenas uma alegoria , uma tipologia de como o Espírito Santo através de sua OBRA tem guiado e revelado o projeto do Pai à aqueles que querem ouvir a sua voz.

Esta primeira parte sobre a OBRA DE DAVI fiz usando como base o texto em ISm 20, mas em breve trarei mais exemplos na postagem 2 sobre este mesmo tema, trazendo exemplos valiosos sobre a OBRA de Davi e também a obra de Saul.

A paz do Senhor a todos !!! O Senhor Jesus breve Vem !!!

Gabriel Felipe M.Rocha

Graduado em Historia (lic.bach.)

Pos graduado em Sociologia

Estudante de Teologia- Historia daIgreja e grego N.T.


Um comentário:

Lucas Faustino disse...

Excelente explicação. Obrigado!!