quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

SALMO 84:6 (Passando Pelo Vale de Baca)


Passando Pelo Vale de Baca

 
"Que, passando pelo vale de Baca, faz dele uma fonte; a chuva também enche os tanques"
(Salmos 84:6)
 

 
A Paz do Senhor Jesus! Qual a posição do servo do Senhor nesta hora? Se sua resposta foi caminhar, está certo. Nossa posição é: estar de pé e andar pelo caminho que nos foi proposto. O que marca a vida do servo é a caminhada constante em obediência à revelação.

 

Neste salmo, o salmista expressa sua alegria. Expõe a festa que havia dentro de seu coração.

 

Sua alegria estava voltada para o Senhor, o Deus de Israel.

 

Israel é o povo que Deus escolheu para ser exclusivamente dEle, e num sentimento de alegria, o povo judeu recebeu de Deus, ainda no deserto, a revelação das Festas, as Festas de Israel (sete festas).

No mínimo uma vez por ano, todo o Israelita subia a Jerusalém. Enfrentava o caminho para Jerusalém com alegria e louvor.
O foco de nossa mensagem está nesta palavra: caminhada.

Há um povo nesta hora que carrega um louvor unanime na caminhada à Jerusalém. Desejamos com nossa alma estar nesta terra. A buscamos com nossa alma e corpo em atitude. Andando. Nossa dinâmica.

 

Na Guerra dos Seis Dias, soldados israelenses caiam de paraquedas na terra de Jerusalém em meio a tiros de metralhadora (alguns caiam já mortos) e pousavam beijando o chão e chorando com toda a alma, louvando a Deus por terem pisado na terra, mesmo morrendo depois. O anseio era pisar ali.

 

No Holocausto, alguns judeus entravam nas câmaras de gás dizendo uns aos outros: “no ano que vem nos veremos em Jerusalém”. E muitos judeus que residem fora de sua terra nos dias de hoje, comemorando em família a páscoa no lar, durante a ceia, o pai diz: “a próxima será em Jerusalém”. Este é o anseio da Igreja. Pisar e estar em Jerusalém.

 

Mas o caminho não é fácil! E não caminhamos enganados. Sabemos desde o início que não é fácil, Jesus nunca mentiu para os seus. Ele disse: "no mundo tereis aflições", mas também deixou a esperança em seu Nome: "mas EU venci o mundo"  (Jesus é onipotente, onipresente e onisciente).A caminhada  requer choro! Nos pede entrega total, nos tira o prazer e os desejos humanos, as vezes nos tira de nossos lares como a muitos.

 

Entrar em Jerusalém requer uma caminhada pelo vale de Baca.

 

Baca (Bakah) significa “choro”, “lágrimas”, “sofrimento”.

 

Era árido e pedregoso. Era extenso. A caminhada era longa e difícil. Era um deserto frio.

Enfim, o caminho é estreito, mas é o caminho que leva à Jerusalém.

Baca era um desfiladeiro. Não existia outra passagem para Jerusalém. Teria que ser por Baca. O salmista expressava com alegria esta passagem. Por quê?

Porque há uma promessa! No verso quatro diz: “bem aventurados os que habitarem em sua casa”; “louvar-te-ão continuamente” (eternamente,no original hebraico).

Fomos chamados. Nosso chamado implica sofrimento e entrega, mas a vitória é o nosso estandarte e a nossa certeza. Fomos chamados para vencer, vencer em Cristo.
 

“ Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida” Ap 2:7;

“O que vencer não receberá o dano da segunda morte” Ap 2:11;

“Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido e dar-lhe-ei uma pedra branca,e na pedra um novo nome” Ap 2:17;

“E ao que vencer e guardar até o fim as minhas obras,eu lhe darei poder sobre as nações” Ap 2:26;

“ O que vencer será vestido de vestes brancas,e de maneira nenhuma riscarei seu nome do livro da vida” Ap 3:5;

“ A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá...” Ap 3:12

“Ao que vencer, lhe concederei que se assente comigo no meu trono...” Ap.3:21.

 

Para vencer e chegar até Jerusalém, devemos passar pelo vale de Baca. Neste vale, parte de nós é deixada para trás a cada passo dado para frente.

 

“Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam e avançando para as que estão diante de mim, prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação(convite) de Deus em Cristo Jesus (o caminho)”. Filipenses 3:13;14.

O vale, e a caminhada é de choro, de busca, de clamores, mas, a promessa é ainda mais sólida: “Deus limpará....toda a lágrima”.

As pedras no vale de Baca são grandes e fazem tropeçar. No casamento às vezes surgem lutas, no emprego, adversidades, na família, enfermidade. Mas Deus limpará toda a lágrima. “Bem aventurado” diz o verso quatro. Há uma recompensa!

“Não desfaleça as vossas mãos, pois vossa obra tem uma recompensa” 2Cr.

 

Para chegar em Jerusalém só havia um caminho para o salmista. Só há uma OBRA.

 

Caminhar não é fácil. No Vale de Baca é ainda mais difícil. Mas Deus dá o recurso. A OBRA é dele e se Ele nos chama a caminhar, Ele dá o recurso. Vejamos:

 

Em Baca havia duas coisas importantes: O Bálsamo e os Tanques.

 

· Balsamo: óleo. Tirado de uma árvore que era ferida para escorrer sobre ela tal óleo, e o mesmo era usado para curar feridas. Nesta caminhada há a presença real do Espírito Santo, o Consolador,o auxiliador , o que nos levanta na fraqueza. Veio da árvore ferida. O E.S. veio de Jesus (seu sangue), o homem ferido. Usado para cura de feridas e cicatrização. Jesus é o recurso para nossa alma ferida pelo pecado. É o que nos cicatriza, nos faz andar em renovo e novidade de vida á Eternidade. É a cura para prosseguir.

 

· Tanques: Quando caia a chuva os tanques se enchiam de água. Eram tanques cavados na terra. Alguns armazenavam muitas águas e outros, poucas águas. Era de acordo com a profundidade da terra. Da mesma forma, a chuva (Esp.Santo) tem caído sobre a Igreja abundantemente para que essa possa caminha vitoriosa, mas a nossa benção particular e a porção particular para a nossa caminhada vai de acordo com a profundidade de nosso coração. Os que “cavam” (buscam) mais retém mais água, o que cava menos (ora menos), retém pouca água. A terra é o nosso coração diante de Deus. Deus dá o mesmo recurso. A provisão na caminhada é certa.

Termino essa mensagem dizendo que: a caminhada é longa, o caminho é estreito. E, muitas vezes, onde se encontra nossa força para tanto caminho?

 

A resposta está no verso cinco: “Bem aventurado o homem cuja força está em ti”.

 

A força não é nossa. É de Deus. Apenas caminhe com o coração aplanado.

Gabriel Felipe M.Rocha

8 comentários:

Evelin Costa disse...

Preciosidade!

tito chromiec disse...

Amados; este comentario foi e é de grande valia para todos que tem compromisso com a Palavra de Deus; foi para mim muito esclarecedor
Tito Moyses Chromiec
IEADC em Curitiba Pr

tito chromiec disse...

O assunto é interessante e esclarecedor; foi-me muito útil

Anônimo disse...

Isaías: 35. 8. E ali haverá uma estrada, um caminho que se chamará o caminho santo; o imundo não passará por ele, mas será para os remidos. Os caminhantes, até mesmo os loucos, nele não errarão. 9. Ali não haverá leão, nem animal feroz subirá por ele, nem se achará nele; mas os redimidos andarão por ele. 10. E os resgatados do Senhor voltarão; e virão a Sião com júbilo, e alegria eterna haverá sobre as suas cabeças; gozo e alegria alcançarão, e deles fugirá a tristeza e o gemido

Joseane R Antunes disse...

Mensagem de grande profundidade, Deus te abençoe, ganhei muito do Senhor!

Joseane R Antunes disse...

Palavra do céu!

Joseane R Antunes disse...

Mensagem de grande profundidade, Deus te abençoe, ganhei muito do Senhor!

Layo Heloi disse...

Olá amigo meu Heloi moro na Cidade de Redenção do Pará fiquei muito angraciado com a mensagem ao qual foi dita ,li Recebi muitos Espírito Santo e hoje eu vejo uma das lições a qual o senhor quer que a igreja façamos para qual a sua obra agradeço fico muito feliz pela mensagem eu recebi muitos espírito santo de Deus obrigado